150 anos atrás nascia Paul Harris, o Fundador do Rotary

Em 19 de abril de 1868, em Racine, Winsconsin (USA), nascia Paul Harris para fundar e liderar aquela que se tornaria a mais difundida organização não governamental do mundo, para congregar idealistas, atuantes em todas as regiões geográficas, aproximando povos dos mais diversos idiomas, costumes, culturas, etnias, crenças religiosas e tendências políticas. Nascia para permanecer presente e continuar vivo pelos tempos infinitos, a inspirar, como luz, a iluminar caminhos a serem percorridos por aqueles que desejam a compreensão, a tolerância e a paz entre as nações, exercendo a vocação do servir, como objetivo maior daquela organização, hoje cognominada de Rotary International. Oportuno ressaltar-se que o Rotary já soma, nos dias atuais, mais de 1.230.715 rotarianos, no mundo, em mais de 268.592 países e regiões, enquanto, no Brasil, já atingimos a cifra de 54.241 rotarianos, em mais de 2.395 clubes.

Numa análise hodierna da filosofia rotária, o grande apelo de Paul Harris voltou-se para o objetivo maior de encontrarmos “novos caminhos e formas de tornar prático o conceito de fraternidade humana”.

A ideia de que nasceria o Rotary surgiu após uma caminhada com um amigo. Naquele passeio, seu amigo parou
em vários estabelecimentos comerciais para cumprimentar os proprietários e lhes apresentar Paul Harris. O fato de que os clientes de seu anfitrião haviam se transformado em amigos entrou na mente de Paul Harris, nunca mais saiu, numa visão maior de que ali estariam os alicerces de sua futura organização, fundamentada num estreito relacionamento entre aquele segmento de uma sociedade.

Então cinco anos mais tarde, o Rotary foi criado como um clube, onde relacionamentos profissionais pudessem ser
transformados em amizade, hoje, o que denominamos “companheirismo”. Em 23 de fevereiro de 1905, Paul Harris,
Gustavus Loehr, Silvester Schiele e Hiram Shorey se encontraram, no escritório de Gustavus, na sala 711 do Unity
Buiding, no centro da cidade, para o que ficaria conhecido como a primeira reunião de Rotary Club.

Como próprio de qualquer organização, foram estabelecidos os seguintes fundamentos do comportamento
rotariano, a tão já conhecida “A Prova Quádrupla”, já traduzida em mais de 100 idiomas, consistindo nas seguintes perguntas:

Do que nós pensamos, dizemos ou fazemos :
• É a Verdade ?
• É justo para todos os interessados ?
• Criará Boa Vontade e Melhores Amizades?
• Será Benéfico para todos os Interessados ?

Veja o que Rotary faz.
Ao longo dos seus 113 anos de fundação, este legado do servir deixado por Paul Harris, através do Rotary International, nos impulsiona para algumas reflexões relevantes em que poderíamos pontuar algumas análises. “O futuro reserva para o Rotary a mais difícil e árdua das tarefas. Curar as feridas de um mundo devassado pela guerra; substituir ódio por tolerância e entendimento mútuo; criar afeição onde existe rancor; fazer com que inimizades se transformem em companheirismo e subtituir violência passional e lutas armadas por boa vontade e paz internacional”. Numa síntese : Rotary : Globalização do Bem.

De parabéns o Rotary International por comemorar 150 anos do nascimento de Paul Harris, neste dia 19 de abril
pretérito, extensivos a todos os rotarianos do mundo, quando vivem intensamente a filosofia rotária : “Dar de Si Sem antes Pensar em Si”, portanto, na plena e absoluta convicção de que “quem ajuda o próximo sem querer nada em troca, certamente, o mundo se incumbre de nos dar muito mais do que imaginávamos que poderíamos atingir”- afirma José Ricardo Noronha, renomado Consultor de Empresa, na área de vendas.

Numa reflexão final, somos rotarianos, porque fazemos parte de uma família de homens e mulheres, que busca
encontrar uma sociedade mais justa e fraterna.

BOSCO GONÇALVES
Editor – Carta Mensal
Rotary Club de Fortaleza – Leste
Distrito 4490
Rotary International