Compromisso Rotário de ser Voluntário

Pesquisando-se, na internet, vamos encontrar vários textos sobre o tema “voluntário”, mencionando inclusive o Rotary, como bom exemplo de organização international, que atrai voluntários, em mais de 218 países e regiões.

Muita gente pensa que o compromisso de ser voluntário, através do Rotary, representa uma simples doação, um caminho de mão única, em que o doador abre mão daquilo que está dando para o beneficiar alguém que esteja precisando. A consequência direta, triste, desta realidade é a imediata recusa de participar das atividades de um Rotary Club.

O mundo hodierno não pode ser tratado como um segmento social, subtraído, porque, na realidade, trata-se de uma sociedade globalizada, cujo resultado é muito maior que a conjugação das partes, portanto, não pode ser individualista.

Todos, a começar pelo próprio rotariano, ganham, quando se dispõem a “fazer diferença”, na vida de alguém, indo ao encontro das pessoas mais carentes. Ganha quem é atendido, como não poderia deixar de ser. Ganha o rotariano que doa seu tempo, trabalho e talento, que se sente útil, valorizado, reconhecido. Ganha toda a comunidade, que aproveita o que cada um tem de melhor, sempre focado, na construção de um mundo mais fraterno e justo.

Ao ensinar algo a um desconhecido, compartilhar com ele algumas palavras, ao promover uma causa, lutar contra uma injustiça, ao preservar o ambiente, proteger os animais, enfim, ao agir com responsabilidade e ética na sociedade, em qualquer área que seja, os benefícios transbordam-se, em benefício de todos. Uma criança na escola, e não na rua, é positivo para todos. Não é só ela que vai ganhar com a própria educação, mas, a sociedade como um todo. De igual modo, ganha todo o ecossistema e, consequentemente, melhora a qualidade de vida de todos, a cada
quilo de lixo que é reciclado e deixa de ser esquecido em uma decomposição que pode durar séculos.

E o rotariano ganha o quê? Primeiro, ele faz parte deste sistema positivo,cidadão, instituição fundada por Paul Harris, há mais de 112 anos, deste trabalho social fortalecido por um grupo de pessoas voluntárias do qual todos se orgulham.

Segundo, ao ser um cidadão participativo, voluntário, ele é reconhecido por outras pessoas, como alguém que tem uma força transformadora, capaz de contribuir para a melhoria de vida dos menos afortunados, como “cidadãos do mundo”. Nesta visão, o rotariano é valorizado por esta esta mesma sociedade, amigos, familiares, que se sentirão, certamente, motivados a somarem forças para o fortalecimento e bem estar desta mesma sociedade. Numa síntese
: mostrar ao sociedade o “que é Rotary e o que faz”.

Ser voluntário, através do Rotary, é encontrar, descobrir os seus valores pessoais, em prol de si mesmo e da sociedade, distante de qualquer atividade egoísta.Não devemos encarar o Rotary como um dever, ou como tempo perdido, e muito menos como um fardo. Ser rotariano é – e deve sempre ser – prazeroso, estimulante e transformador para todos, principalmente, para nós que temos a honra de pertencer a esta organização.

Ser voluntário faz bem e ser rotariano é melhor ainda.

Rotary “Dar de si antes de pensar em si”. Rotary “Melhor se beneficia quem melhor serve”.

BOSCO GONÇALVES
Editor – Carta Mensal
Rotary Club Fortaleza – Leste
Distrito 4490
Rotary International