Rotary e Fundação Gates realizam evento com transmissão ao vivo

ROTARY E FUNDAÇÃO GATES REALIZAM O QUINTO EVENTO COM TRANSMISSÃO AO VIVO DO DIA MUNDIAL DE COMBATE À PÓLIO, DESTACANDO O PROGRESSO DA LUTA PARA ERRADICAR A DOENÇA

Após mais um ano com um número cada vez menor de casos de pólio, especialistas da saúde e celebridades disseram em 24 de outubro — o Dia Mundial de Combate à Pólio — que nunca o mundo esteve tão perto de erradicá-la.

A transmissão ao vivo do evento Elimine a Pólio Agora: Contagem Regressiva para Entrarmos para a História apresentou alguns daqueles que trabalham incansavelmente para acabar com a doença. Na ocasião, foi ressaltado o papel essencial desempenhado pela Iniciativa Global de Erradicação da Pólio (GPEI).

Copatrocinado pelo Rotary e a Fundação Bill e Melinda Gates, os 45 minutos do evento, transmitido ao vivo da Sede da Fundação Gates, em Seattle, EUA, foi acompanhado por milhares de pessoas mundo afora. Mark Wright, apresentador da rede de televisão NBC e presidente do Rotary Club de Seattle, e sua colega Fredricka Whitfield conduziram o evento.

Wright ressaltou que até agora o vírus selvagem causou somente 12 casos da doença, sendo sete no Afeganistão, cinco no Paquistão e nenhum na Nigéria. Isto representa uma redução de 70% em relação a 2016, marcando o menor número de casos de pólio jamais registrado.

“A escala dos trabalhos é quase que inacreditável”, disse ele. “Anualmente, 2,2 bilhões de doses da vacina são

ministradas em 430 milhões de crianças por meio de uma estrutura sofisticada de recursos e logística.”

Sue Desmond-Hellmann, CEO da Fundação Gates, deu início ao evento elogiando os rotarianos e agentes da saúde pela dedicação em dar fim à poliomielite. “Nada disso teria acontecido se não fossem os esforços de milhares de voluntários que colocam em risco as próprias vidas para garantir que toda criança seja imunizada”, disse ela. “Estes heróis desconhecidos caminham ao lado de rotarianos. Em toda parte do mundo, os rotarianos têm mostrado, de forma altruísta e determinada, como é possível fazer com que 16 milhões de crianças continuem vivas e vivendo sem problemas oriundos da poliomielite.”

Na Convenção do Rotary deste ano, a Fundação Gates e o Rotary renovaram seu compromisso com o fim da paralisia infantil: o Rotary se comprometeu a arrecadar US$50 milhões por ano, pelos próximos três anos, sendo que cada dólar será equiparado em dois pela Fundação Gates. No total, o trabalho de erradicação receberá um adicional de até US$450 milhões.

Desde 1985, o Rotary já destinou mais de US$1,7 bilhão à erradicação da doença. No começo deste mês, a organização doou US$49,5 milhões em subsídios para financiar atividades de imunização e vigilância empreendidas pela GPEI.